Sean Diddy Combs é processado por assédio sexual

A antiga chef de Diddy disse que foi enquadrada por roubo e demitida após reclamar do assédio sexual que sofreu do rapper, de acordo com o processo aberto nesta segunda-feira (08/05) na Corte Superior de Los Angeles.

Cindy Rueda está processando Diddy por assédio sexual, retaliação, difamação, falta de pagamento, entre outros.

A chef diz que começou a trabalhar para o rapper em 2015, regularmente entre as nove da manhã e à meia-noite ou até mais tarde, sem receber pelas horas extras – constantemente era chamada para servir comida ao seu chefe e seus amigos “imediatamente após atividades sexuais”.

Cindy afirma que serviu a Diddy “uma refeição pós-coito” enquanto ele estava pelado e perguntou se ela gostava do corpo dele. Um de seus amigos entrou na cozinha sem roupa e a pediu para “olhar e admirar suas genitais”.

Ela diz que rotineiramente reclamava das condições de trabalho para a diretora do espólio de Diddy, Stacy Friend, e foi “sugada para uma situação em que poderia ser acusada de roubo”.

Iris, a empregada da casa do rapper, regularmente resgatava itens descartados da casa e, de acordo com Cindy, a ofereceu um relógio encontrado no lixo. A chef pegou o acessório.

“Nos dias seguintes, Cindy foi acusada de roubo e disseram que ela não seria acusada se devolvesse o relógio e assinasse uma renúncia de todos os seus direitos”, escreveu o advogado James Blancarte no processo, apontando que a cliente devolveu o relógio, mas se recusou a assinar o documento.


Leia mais em: http://www.billboard.com.br/noticias/sean-diddy-combs-e-processado-por-assedio-sexual/